PA Latino Americana
Notícias
Você sabe o que falam da sua empresa nas redes sociais?

Com este questionamento a expert em novas tecnologias Chalene Li mostrou como as redes podem mexer com imagem das empresas, para o bem o mal

 

"United breaks guitars". Com esta chamada colocada em redes sociais, o jovem músico Dave Carroll anunciou para o mundo que teve seu violão quebrado em uma viagem que fez pela United Airlines e que a companhia ignorou suas solicitações para que fosse ressarcido de seu prejuízo. Até o ponto em que o eco da denúncia de Carroll foi muito maior do que a companhia podia imaginar. Mas aí o estrago estava feito.

Com esta introdução Charlene Li, expert em tecnologias emergentes e considerada hoje uma das 50 pessoas mais influentes do Vale do Silício, na Califórnia, abriu o seminário Estratégia de Redes Sociais, realizado em São Paulo pela HSM, mostrando que a força destas redes é capaz de colocar em cheque a reputação de empresas e mexer com a sua imagem em questão de segundos.

Charlene adverte que o tempo real já não é rápido o suficiente. "No novo cenário a empresa tem que ser pró-ativa", destaca. E acrescenta que não dá para supor que se o cliente tem um problema ele vai entrar em contato com a empresa porque antes mesmo disso ele pode já ter manifestado sua indignação em redes sociais que são multiplicadoras e de altíssimo alcance.

O que fazer para engajar sua empresa nas mídias sociais? Charlene apresentou o que chama de pirâmide de engajamento, dividida em cinco etapas. A primeira prevê a observação do que acontece nas redes. No segundo momento, o compartilhamento, passando para o comentário na terceira etapa e para a produção efetiva no quarto instante, que é quando a empresa faz algo com foco em seu público.

Por fim, no alto da pirâmide está o que ela chama de curadoria, quando entra uma moderação efetiva por parte da empresa. "Toda a relação é feita de envolvimento", lembra Charlene, "e é isso que tem que acontecer". E reforçando o quanto isso tudo é importante para as empresas, Charlene mostrou pesquisa que detectou que 40% das mensagens trocadas no twitter envolvem marcas.

Agora o nível de envolvimento com tudo isso fica a critério de cada empresa.

Outras Notícias
Página Inicial Quem Somos Serviços Notícias Clientes Materiais Relacionados Contato Blog Copyright © 2017 PA Latino Americana.Todos Direitos Reservados.
Desenvolvido por CriaMedia.