PA Latino Americana
Notícias
Especialistas apontam tendências de TI para 2010

por InformationWeek México
 
09/11/2009
 
Painel realizado no México reuniu executivos de diversas áreas que apontaram tecnologias prioritárias para o próximo ano
 
O painel de tendências foi um dos mais esperados do Business Innovation Forum, que aconteceu na Cidade do México. A diretora geral da Netmedia, responsável pela publicação da Informationweek México, Mônica Mistretta, reuniu representantes de empresas como EMC, CA, Google, Ernst&Young e Websense para discutir as tecnologias que impactarão o ambiente empresarial. Veja um resumo do que foi discutido:

- Cloud computing

Miguel Monreal, engenheiro de vendas empresariais do Google, considera que atualmente já existe uma forma de integrar informações das empresas em nuvem de maneira relativamente fácil. "Agora a tendência é integrar os dois mundos. Como nem toda a informação da companhia pode trafegar em nuvem, a ideia é encontrar uma meio para que o conteúdo na organização e o que se encontra no ambiente cloud possam conversar", explicou.

Por outro lado, Victor Hernández, da área de estratégia de soluções da CA, aproveitou para destacar às organizações que um esquema de computação em nuvem que oferece múltiplos serviços ligados a um desenho corporativo poderia complicar a vida da equipe de TI. "Para eles, teremos tecnologias para permitir que os negócios migrem para este esquema fazendo uma administração centralizada e com acordos de nível de serviço."

- Redes sociais nas empresas

De acordo com Ernesto López, gerente comercial da Impra Consultores, embora as redes sociais representem uma ferramenta poderosa, é preciso saber como tirar proveito. "É uma ferramenta muito forte para falar com o cliente, principalmente com as novas gerações que fazem uso natural dessas tecnologias. Mas é preciso planejar isso muito bem: não é apenas colocar uma página na web; se nada de interesse for incluído, não serve", ensinou.

- Bancarização da telefonia

O tema motivou diversos comentários por parte dos especialistas. O diretor de novos negócios da DSS-Cognos, Óscar Marquez, por exemplo, apontou que a demanda é grande porque são conhecidos os benefícios que existiriam na execução transações bancárias por meio do celular. Ele lembrou, entretanto, que a questão da segurança e também a confiança dos usuários são pontos que precisam ser trabalhados. Na mesma direção, Luis Adrían Gómez, diretor geral da Arame, avisou que é necessário que as partes envolvidas trabalhem na unificação, elemento que deve facilitar o processo.

- Telepresença

Mário Huelga, diretor geral da Polycom, falou que os benefícios esperados com a telepresença convertem esta tecnologia em uma tendência bastante interessante. "O Gartner estima que, até 2012, a telepresença reduzirá em 3,1 milhões a demanda por assentos nos aviões, um dados que me chama muito a atenção", comenta.

Para o executivo, que considera que a telepresença muito ligada ao tema das redes sociais, já que o vídeo estará em rede, é necessário que as áreas de TI revisem o manejo da aplicação e a demanda por banda que ela tem.

- Business Intelligence

O BI foi a tendência tecnológica mais comentada. Para Ramón Castillo, engenheiro de sistemas da Websense para México e América Central, quando se fala em business intelligence é preciso considerar a homologação da informação, "necessária para que a inteligência dos negócios não se convertam em uma armadilha e demande, mais para frente, um BI para utilizar o BI já instalado", avaliou.

Monreal, do Google, afirmou que outra tendência neste tema é montar serviços de BI no ambiente de cloud computing, algo que, de acordo com o executivo, já se começa a ver. "Com isso, o usuário poderá entrar em uma máquina qualquer e ver os indicadores do dia."

- Virtualização

O gerente de alianças VMware-Cisco da EMC para América Latina, Tomás Mieres, descreveu o que será o próximo passo em termos de virtualização: se chama desktop universal e consiste em transformar qualquer dispositivo em um computador do usuário com todas suas aplicações. "O conceito pedirá elementos como flexibilidade, segurança e mobilidade", explicou, acrescento que esta nova realidade permitirá ampliar a vida útil do hardware, atingindo cinco anos em vez dos três atuais.

- TI Verde

O dinheiro gasto com energia é um problema para grande parte das empresas. De fato, Monreal, do Google, admitiu que uma das maiores despesas da empresa onde trabalha é energia.

Para Mieres, da EMC, uma tendência neste sentido é o que ele chama de próxima geração de data center, que consiste em reunir tecnologias para fazer com que o centro de dados seja mais efetivo no que diz respeito ao manejo de recursos, incluindo a eletricidade.

Já Huelga, da Polycom, lembrou que é extremamente necessário que os departamentos de TI trabalhem não apenas para reduzir custos com consumo de energia, mas também para colaborar com o planeta e com a qualidade de vida dos funcionários. "Para isso, a telepresença é básica: permite reuniões de forma remota e gera economia para as empresas." O executivo afirmou que uma companhia com esse sistema chega a reduzir em 30% os gastos com viagens.

- Segurança em nuvem

Classificar a informação no negócio antes de levá-la para a nuvem. Para Luis Adrián Gómez, diretor geral da Arama, empresa do Grupo Scanda, essa é uma das premissas quando se fala em cloud computing. E, mesmo assim, é preciso se assegurar de que esses dados estarão realmente protegidos. Em sua visão, é mais um tema de políticas e regras que tecnologia, além disso, ele diz que é preciso identificar as necessidades do negócio.

- BPM e SOA

De acordo com Jorge Serrano, sócio de assessoria da Ernst&Young, um dos principais desafios de trabalhar em processos é medir a saúde de cada um deles. Desta forma, tanto BI como business process management (BPM) são candidatos ideais para atingir os objetivos.

Sem dúvida se trata, assim como arquitetura orientada ao serviço (SOA, da sigla em inglês), de uma das principais tendências para o próximo ano. Mesmo porque, todas as organizações estão interessadas em ser mais eficientes. "As tecnologias de BPM são um ponto de convergência entre as estratégias de negócio e análise de informação", afirmou Marquez, da DSS-Cognos.

Quando o assunto é SOA, López, da Impra Consultores, aponta que atualmente a necessidade é comunicar-se através dos serviços, assim como os processos que mantêm a continuidade dos negócios.

Outras Notícias
Página Inicial Quem Somos Serviços Notícias Clientes Materiais Relacionados Contato Blog Copyright © 2017 PA Latino Americana.Todos Direitos Reservados.
Desenvolvido por CriaMedia.